Chegamos à era do professor 5.0. As novas tecnologias têm provocado grandes transformações no processo de ensino e aprendizagem, pois os estudantes da nova geração são considerados nativos digitais, visto que nasceram e cresceram conectados às tecnologias digitais, de forma intensamente presente em suas rotinas.

Neste novo cenário, em que as soluções educacionais digitais permitiram ao aluno se tornar o protagonista de sua aprendizagem, o professor passou a ser o mediador do conhecimento. É necessário que os educadores se apropriem de habilidades e competências quanto ao uso das novas tecnologias, das ferramentas digitais e dos métodos inovadores para que essas ferramentas sejam uma alanca para potencializar aprendizagem e resultados dos estudantes.

Quer conhecer com profundidade o que é ser professor 5.0, o formato de aplicação dos seus conhecimentos em sala de aula e transmissão aos alunos? Acompanhe este artigo!

O que é ser um professor 5.0?

O professor 5.0 é o profissional que passou por uma transformação digital. Ele é o educador composto por diversas habilidades, dentre elas o domínio sobre as novas tecnologias. 

Ele utiliza métodos modernos e os diversos recursos tecnológicos para tornar as aulas mais engajadoras, participativas e produtivas.

O professor 5.0 é aquele que sabe explorar bem todas as funcionalidades dos recursos digitais, como softwares, plataformas etc., para ter sucesso na explanação das suas aulas presenciais, híbridas ou remotas. 

A falta desse professor foi percebida quando o mundo todo registrou altíssimo índice de Covid-19.

Entre 2019 e 2021, a educação passou por uma brusca mudança na maneira de aplicar as aulas. O processo de ensino e aprendizagem precisou ser ajustado de maneira excepcionalmente urgente para que os alunos não tivessem tamanho déficit de conhecimento.

Essa mudança ocorreu por consequência da pandemia que o novo coronavírus provocou de maneira mundial. Esse fato tornou o cumprimento de distanciamento social obrigatório.  

Para atender às normas impostas por decretos expedidos por agentes governamentais, as escolas tiveram que suspender as aulas de forma imediata.

Foi nesse momento que escolas, professores e alunos tiveram que se reinventar e passar por um processo de adaptação às novas metodologias de aulas on-line e híbridas.

Detectou-se, então, que os educadores apresentaram algumas carências quanto à utilização de recursos digitais para ministrar as suas aulas.

Diante dessa situação, percebeu-se a necessidade de se ter um professor 5.0, para atuar de maneira eficiente em todos níveis e disciplinas escolares

O que é a educação 5.0?

A educação 5.0 tem duas características bem pontuais: o professor como facilitador e o aluno como protagonista. Além dessas particularidades da educação atual, existem outros diversos atributos que vamos falar mais adiante.

Antes, é importante recordar como foi a educação 4.0. Ela foi criada e tomou força no período da Quarta Revolução Industrial. Nessa época, as tecnologias já eram utilizadas pelos profissionais das indústrias, empresas, e, também, na educação.

Educação 4.0

A Quarta Revolução Industrial teve início no ano de 2010, aproximadamente. Surgiu na Alemanha durante um projeto estratégico de tecnologias de alto padrão de qualidade do governo. O objetivo era promover a tecnologia digital da manufatura, com o propósito de tornar o mercado alemão líder e fornecedor de soluções inovadoras. 

Durante a Revolução 4.0, as tecnologias foram inseridas na sociedade de maneira gradual, conforme o desenvolvimento de softwares, hardwares e redes de computadores. 

A utilização dos recursos digitais passou a ser de maneira intensiva e em tempo real das informações.

Durante a educação 4.0, a tecnologia no mercado já estava avançada, como a tecnologia das coisas, inteligência artificial, linguagem computacional e, até mesmo, o learning by doing, ou seja, uma forma de aprender ao praticar experiências, como projetos, vivências etc.

Sendo assim, os professores passaram a adotá-las para criar os seus planejamentos em tabelas, utilizar aplicativos para expor suas aulas, usar o smartphone para realizar aulas on-line e compartilhar materiais com seus alunos.

Quanto aos alunos da educação 4.0, esses já estavam completamente alinhados a todas as tecnologias que surgiam no mercado e já sabiam manuseá-las com muita eficiência. 

Na educação 4.0, a tecnologia é considerada fundamental em sala de aula, para instigar o aluno a ser protagonista da sua aprendizagem. Nesse formato de oferta educativa, a educação apresenta novos componentes, como empreendedorismo, aprendizagem baseada em equipes, evolução de conhecimentos digitais, lógicos e matemáticos.

Porém, não atendia com completude às expectativas de uma geração que nasceu tecnológica e conectada — a chamada Geração Z, cujos membros são chamados nativos digitais — e a todas as propostas educacionais que pudessem levar o estudante a uma gama de conhecimentos adequados à realidade da sociedade atual.

Educação 5.0

As modificações que aconteceram no mundo do trabalho e em diversas esferas são consequências das transformações na sociedade. Ocorreu da mesma maneira com a educação 4.0. A sua definição também está alinhada às necessidades da sociedade. 

Já na educação 5.0, além de as tecnologias terem evoluído, o seu uso eficiente e os conhecimentos sobre elas é quase que uma obrigatoriedade. Isso se dá em decorrência das características de familiaridade em relação a recursos digitais que os alunos millennials apresentam. O fato é que, dia após dia, vai aumentando esse modelo de educação em sala de aula.

Uma das maiores propostas do implemento da educação 5.0 é a intenção de atender os alunos nativos digitais. A decisão se faz necessária, devido às características bem específicas que esse público-alvo apresenta.

A Geração Z é multitarefas, gosta de horário flexível e de feedbacks rápidos, é autodidata etc. Eles vivem no agora e desejam que tudo que acontece ao seu redor dê-se de forma instantânea. Suas funções cerebrais estão sempre de prontidão para vários canais de informação no mesmo momento.

A sociedade 5.0, e como consequência a educação 5.0, iniciou no Japão, por volta de 2016. Tem como propósito usar a tecnologia para facilitar as práticas laborais e beneficiar as pessoas com qualidade de vida.

A educação 5.0 não veio para anular a educação 4.0, mas, sim, para complementá-la e fortalecê-la em diversos aspectos.

À vista disso, essa educação vai além das práticas tecnológicas. Ela é baseada, também, em soft skills, que diz respeito às habilidades e competências de uma pessoa. É essa completude que faz a educação 5.0 ser esse potencial de produtividade e desenvolvimento educacional dos alunos, dos professores e da gestão escolar. 

Para que a educação seja considerada 5.0, é necessário que ela apresente alguns pilares que levam ao desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem, que a torna uma educação inclusiva, tecnológica, humanizada e contemporânea, que são:

  • educação personalizada;
  • ensino híbrido;
  • metodologias ativas;
  • protagonismo do aluno.

Qual é a relação entre professor 5.0 e educação 5.0?

Podemos afirmar que o professor 5.0 e a educação 5.0 têm relação direta um com o outro, pois os dois “caminham juntos e de mãos dadas” e “um não sobrevive sem o outro”.

O que desejamos dizer com isso é que, para que a educação 5.0 aconteça nas escolas da forma que realmente deve ser, é essencial que seja implementada por um professor alinhado às características dessa aprendizagem, ou seja, um professor 5.0.

O perfil desse atende a todas as propostas que a educação do contexto atual anseia, pois o processo educativo não objetiva apenas conhecimentos teóricos, mas também o implemento de construção da personalidade dos estudantes e preparação para a vida.

Quais são as habilidades necessárias para esse professor?

É sabido que os conhecimentos adquiridos pelos alunos são respostas às atuações do professor em sala de aula. 

Para ter um retorno positivo no processo de compartilhar conhecimentos, é indispensável que os educadores 5.0 tenham habilidades e competências diversificadas para atender seus alunos millennials a partir desse período pandêmico.

Conhecer as ferramentas digitais

Um professor 5.0 deve ter conhecimento vasto de tecnologias necessárias para serem utilizadas em sala de aula. Além de conhecer as tecnologias digitais, esse profissional está sempre em busca do que há de novo para dinamizar as suas aulas e aplicar na realidade dos alunos.

A educação híbrida, por exemplo, é tendência na educação. Isso demonstra que o professor vai ter que usar ferramentas digitais para esse método de aula por um período incalculável. 

Ter fluência digital

Vale destacar que um profissional educador contemporâneo não deve ter competência de apenas conhecer ferramentas digitais. É essencial ter pleno entendimento de como manuseá-las de maneira eficaz, para não ter transtornos no momento de aplicar em suas aulas. 

É importante que ele se sinta tranquilo e à vontade ao utilizá-las e buscar aprender sobre as que não consegue ter domínio.

Conter capacidade de inovação metodológica

A classe de professores, principalmente os 5.0, deve estar continuamente aberta ao novo e, mais do que isso, buscá-lo frequentemente. Pois as novas tecnologias são aprimoradas de maneira acelerada, com o intuito de oferecer praticidade em todas as áreas, dentre elas a educacional.

Um professor bem atualizado tecnologicamente tem maior probabilidade de acompanhar os nativos digitais e satisfazer todas as expectativas digitais para acompanhar as aulas. 

Ao aplicar ferramentas inovadoras, o mediador promove a interação entre os alunos e os prepara para uma educação integral e dinâmica, segundo padrões maiores, como a BNCC.

Dispor de estímulo à criatividade

O professor 5.0 precisa ser bastante criativo em suas metodologias para reter a atenção dos seus alunos. É importante que a partilha de conhecimentos possa colaborar de maneira eficaz com a elaboração de novos cenários de aprendizagem. 

Reter a atenção dos alunos modernos e tecnológicos passou a ser um grande desafio para os mentores. Para atender a essa incitação, o educador deve fazer uso de recursos dinâmicos, como a gamificação

A gamificação são “jogos educativos”, planejados especialmente para desenvolver competências e habilidades nos alunos por meio de atividades lúdicas e divertidas. Ela chama a atenção para que os alunos resolvam problemas desafiadores e estimulem a criatividade.

Incentivar as habilidades socioemocionais

Instigar a promoção das habilidades socioemocionais nos alunos é uma tarefa importante que o professor deve realizar de forma estratégica. Afinal, as inteligências emocionais dos alunos são fundamentais para que eles estejam preparados para enfrentar os desafios do século 21.

O desenvolvimento das habilidades socioemocionais nos alunos tem como princípio aprimorar a base de saberes e comportamentos, para viver bem em sociedade e de forma saudável em diversos contextos da vida. Conheça algumas habilidades socioemocionais que o aluno deve adquirir:

  • empatia;
  • ética;
  • autoconhecimento;
  • abertura ao novo;
  • resiliência.

Dominar metodologias ativas

As metodologias ativas consistem em uma forma de ensino no qual os alunos são estimulados a participar do processo de forma mais direta. Ao exercer esse protagonismo, o aluno desenvolve competências que o capacita a resolver as problemáticas do seu cotidiano.

Dentre as metodologias ativas, está o mobile learning. Esse possibilita a aprendizagem por meio de dispositivos tecnológicos acessíveis à internet, como smartphones, tablets etc., para construir seus conhecimentos de maneira independente, participar de aulas híbridas, assistir a videoaulas e outras ferramentas educativas.

Além das citadas, existem outros recursos ativos ainda mais dinâmicos, envolventes, como gamificação, realidade virtual, aprendizagem baseada em projetos e outras.

Obter boa comunicação

Para que o processo de ensino e aprendizagem seja produtivo, é importante o envolvimento de todas as pessoas que compõem o ambiente de ensinamento, como aluno, pais, professor e gestão escolar.

O professor 5.0 deve estar amparado por ferramentas que promovam interação efetiva entre todos os que citamos. Em escolas que utilizam plataformas modernas, por exemplo, informações, perguntas e respostas fluem com muita celeridade e assertividade.

Ao obter esse método, os pais podem ficar cientes de todo o desenvolvimento do seu filho, acessando a plataforma da escola, deixando mensagem ao professor, tirando dúvidas, sabendo a temática que o professor trabalhou naquele dia, estando ciente da data das provas, além de outros diversos benefícios.

Como essas habilidades podem ajudar a acompanhar a evolução das ferramentas e metodologias da educação?

É notório que, para gerar um aluno bem preparado para enfrentar os desafios do século 21, é excepcional que, antes, o professor esteja bem preparado em inúmeros aspectos, como no que se refere a conhecimentos teóricos e práticos, equipado com inteligência socioemocional, domínio sobre as suas metodologias e ferramentas tecnológicas etc. Ao entender esse princípio, o educador pode tornar-se um profissional competente para se reciclar continuamente.

Como ter um professor 5.0 na sua escola?

Caso seja feita uma análise minuciosa sobre as consequências da pandemia no ano de 2019 na educação, podemos afirmar que gerou certo efeito positivo em alguns pontos. 

Esse fato levou a um despertar para que a gestão escolar e os professores tivessem um norteamento diferente, aprimorado e intensivo sobre o implemento de soluções educacionais digitais na escola.

Para ter um professor 5.0, é necessário ser um gestor educacional inovador. É importante que esse profissional compreenda a necessidade de a sua escola obter ferramentas que possibilitem transformar a educação no ambiente escolar.

Para obter um professor dessa magnitude, é fundamental colocar em execução algumas ações, como planejamento estratégico, decisões alinhadas à Base Nacional Comum Curricular, investimentos em novas tecnologias educacionais (plataformas, softwares, aplicativos e outros), capacitação para professores etc.

É fundamental que o gestor disponibilize recursos apropriados para que os professores, durante todo o percurso do processo de ensino e aprendizagem, possam realizar os seus objetivos e realmente formar cidadãos competentes para o século XXI.

Quais são os benefícios disso

Escolas que têm um professor 5.0 usufruem de inúmeros benefícios de aprendizagem que preparam os alunos para diversos âmbitos da sua vida escolar, pessoal, social e laboral

Esse perfil de professor é altamente comprometido com a formação dos seus alunos e com a qualidade dos conhecimentos que são aplicados no cotidiano. Conheça algumas vantagens que um educador comprometido com a educação pode promover aos seus alunos.

Educação personalizada

Acompanhar o aprendizado do aluno de maneira personalizada e integral é um dos diferenciais da educação e do professor 5.0. O método de compartilhar conhecimentos vem do reconhecimento da individualidade que cada aluno apresenta.

Para atender a essa diversidade de estudantes de maneira produtiva, é fundamental que exista ferramentas que possibilitam a personalização da aprendizagem dos estudantes, respeitando as necessidades de cada um. Além disso, essas ferramentas disponibilizam dados relevantes, individuais e de toda a turma, para que o professor possa otimizar a intervenção pedagógica.

Aulas híbridas

As aulas híbridas são uma realidade neste ano de 2021 e demonstram ser tendência na educação. A pandemia de coronavírus transformou o processo de ensino de maneira ampla e célere. No entanto, as escolas logo se adaptaram e começaram a ofertar aulas mescladas entre presencial e on-line.

Isso se tornou possível devido ao avanço tecnológico que professores e alunos disponibilizam em seu cotidiano, como smartphones, tablets, notebook e outros suportes.

Portanto, devido ao fato de esse tipo de educação ter previsão de continuar presente em sala de aula, é indiscutível que os gestores educacionais disponibilizem para as suas escolas plataformas e softwares que favoreçam uma aprendizagem híbrida de maior qualidade aos seus professores e alunos.

Ao promover um ensino híbrido de maneira contínua, é possível também inserir a presença da família para enriquecer a qualidade do aprendizado.

Pois é sabido que os conhecimentos dos alunos tornam-se mais ricos quando têm o acompanhamento dos pais de maneira mais presente na aprendizagem dos seus filhos.

Protagonismo do aluno

O professor 5.0 é aquele que utiliza metodologias avançadas para que o aluno lidere o seu estudo e seja o protagonista da sua vida escolar, e o professor passe a ser o mediador do processo de ensino-aprendizagem.

Neste contexto, as soluções educacionais inovadoras têm oportunizado essa ação dos estudantes, pois eles se sentem livres para construir os seus conhecimentos de maneira independente. 

Ele consegue aplicar estratégias para que o seu estudo seja mais produtivo, ao compreender o horário que produz melhor, o formato de estudo que melhor se apropria dos conhecimentos e outros fatores que elevam o seu nível de aprendizagem.

Por fim, entender que a educação contemporânea requer profissionais com habilidades inovadoras é essencial para que os gestores deem os primeiros passos para transformá-los em professores 5.0. É por meio desse formato de educadores que será possível atender os nativos digitais com os recursos necessários para desenvolver a sua performance. Aderir a um ecossistema de aprendizagem completo e integrado é a melhor solução para um educador capacitado aplicar metodologias transformadoras junto a seus alunos. 

Achou interessante conhecer sobre como é importante ser um professor bem habilitado para aplicar boas práticas educativas? Para continuar tendo acesso aos nossos conteúdos, assine a nossa newsletter, pois, assim, podemos enviar artigos produtivos para ajudar a sua escola a evoluir.