Cativar a atenção dos alunos e instigá-los em relação ao aprendizado pode parecer, muitas vezes, um desafio. Atualmente, eles têm acesso a diferentes dispositivos e softwares, que disputam sua concentração e seu foco. 

O professor, diante desse cenário, deve sempre estar por dentro das principais metodologias e recursos capazes não só de estimular, mas também de auxiliar na aprendizagem. O que fazer para tornar a aula atrativa e também produtiva? Já ouviu falar nas técnicas de gamificação? 

Neste post, vamos apresentar como a gamificação se tornou uma alternativa interessante e estratégica para ser aplicada na educação. Confira!

O que é gamificação?

O termo gamificação, traduzido do inglês gamification, é aplicado quando a estratégia adotada em jogos é adaptada para outras situações e outros contextos, como é o caso da educação.

Por meio da técnica de gamificação, por exemplo, é possível tornar o processo de aprendizado mais fluído, interessante e, por que não, divertido. Ela vai instigar alguns comportamentos comuns às pessoas, como:

  • interação entre diferentes indivíduos;
  • competitividade;
  • superação de desafios;
  • recompensa ao final.

Mais do que apenas premiar o estudante ao final de um desafio, o uso da gamificação na educação deve seguir os padrões e as táticas de jogos, de modo que o processo se torne realmente enriquecedor e produtivo, visando ao pleno aprendizado.

Qual é a importância da gamificação para a educação?

O uso das técnicas de gamificação na educação podem contribuir para alcançar diferentes objetivos. Por ser algo comum no dia a dia de muitos jovens, trazer a realidade dos jogos para a rotina de estudos é uma forma de impulsioná-los e atraí-los.

Portanto, diferentes benefícios serão alcançados, como:

  • aulas interativas e dinâmicas;
  • aprendizado de maneira lúdica e divertida;
  • aumento da criatividade, do engajamento e da autonomia dos alunos;
  • melhora da capacidade de retenção dos conteúdos;
  • desenvolvimento da habilidade de resolução de problemas;
  • competências socioemocionais desenvolvidas por meio da maior interação entre alunos;
  • trilhas personalizadas de aprendizagem;
  • gera dados relevantes para melhor intervenção pedagógica.

Ao estabelecer uma meta, com desafios e recompensas, e a realização de atividades em equipe, observe só quantas experiências são proporcionadas a eles. A superação e o aprendizado, a cada nível de desenvolvimento, também mostrarão como estão evoluindo, sem nem ao menos perceberem.

Quais são as principais técnicas de gamificação que podem ser adotadas?

Cada técnica de gamificação pode contribuir de forma diferente para promover o conhecimento dos estudantes. Portanto, é ideal que se observe as principais características e como elas podem contribuir de acordo com o tópico que será ensinado.

Listamos, a seguir, algumas que são bastante adotadas.

Storytelling

Adotado em diferentes contextos, além da gamificação, o storytelling está atrelado à capacidade de contar boas histórias, que sigam uma narrativa envolvente, podendo o seu enredo conter reviravoltas interessantes. 

O storytelling costuma ser a base da gamificação, estabelecendo uma trajetória para o processo e adaptando-se à realidade dos estudantes e ao objetivo da ação. 

Desafios, conquistas e missões

Esses são alguns dos principais elementos da gamificação. Enquanto os desafios e as missões ajudam no desenvolvimento do aluno, a cada conquista, a motivação dele aumenta, como consequência.

Assim como acontece nos jogos, as missões podem ficar mais difíceis de acordo com a evolução de cada pessoa. O ideal é “não pesar a mão” e investir em um grau de dificuldade muito elevado ou baixo nas atividades. A vitória deve ser algo possível e alcançável, mas de maneira estimulante.

Avatar

No ambiente do games, o avatar é a representação visual de cada jogador. Trazendo para o nosso contexto, ele é um diferencial na total imersão da iniciativa. Se atrelado ao storytelling, ganha ainda mais relevância para a gamificação.

Por exemplo, de acordo com a ambientação adotada, cada pessoa pode personalizar o avatar de maneiras diferentes.

Feedback instantâneo

O nosso foco está no desenvolvimento e aprendizado do aluno, portanto, mostrar-lhe quais foram os seus erros e acertos é primordial. Dessa forma, mais do que continuar na jornada estabelecida para a gamificação, ele terá ciência do que está aprendendo e poderá aplicar os novos conhecimentos em desafios que surgirão daqui para frente.

Recompensa

É imprescindível estabelecer um sistema de recompensas ao adotar a gamificação. Nas narrativas dos games, o jogador pode ganhar um bônus ou ter acesso a algum item do seu interesse.

No nosso caso, ele pode ganhar pontos, medalhas ou outra forma capaz de incentivar e de mostrar o seu desenvolvimento. Não se esqueça de que devemos manter o engajamento e a vontade do aluno em permanecer na atividade.

Como a gamificação é adotada nas instituições de ensino?

Você já conhece como as instituições de ensino aplicam as principais técnicas de gamificação? Na Conexia, por exemplo, existem diferentes plataformas, com públicos-alvo diferentes. 

Educacross 

Voltado para o Ensino Fundamental, o Educacross é um programa que visa transformar a aprendizagem, de maneira lúdica e gamificada, principalmente em disciplinas como Português e Matemática.

Podendo ser adaptado ao contexto de cada escola e do planejamento pedagógico adotado, ele contribuirá com:

  • multiletramento e socialização;
  • alfabetização;
  • Língua Portuguesa;
  • Matemática e lógica.

Além de engajar e promover o melhor que a gamificação tem a oferecer aos estudantes, gestores e educadores terão acesso a relatórios completos, roteiros personalizados e um suporte ágil e de qualidade.

Liga das Corujinhas 

Liga das Corujinhas é a plataforma para a Educação Infantil. Nela, são disponibilizados jogos digitais que contemplam as habilidades e os conhecimentos necessários a essa fase da vida.

Contribui com o desenvolvimento da linguagem oral e escrita, além da lógica-matemática, das relações socioafetivas e de outros temas importantes, como natureza, artes e música.

Com a Liga das Corujinhas, é possível investir no desenvolvimento infantil de forma lúdica, divertida e prazerosa. 

Ubbu

A Ubbu é uma plataforma on-line que permite o ensino da ciência da computação e programação para crianças de 6 a 12 anos.

O intuito é desenvolver a mente dos jovens e ensinar conhecimentos lógicos, estratégicos e de resolução de problemas. São atividades que promovem o desenvolvimento infantil e os preparam para o futuro tecnológico que os aguarda.

Os benefícios de adotar as técnicas de gamificação na educação são muitos, não é mesmo? Com um planejamento adequado e as tecnologias necessárias, a contribuição para o desenvolvimento dos alunos é incalculável.

Agora que você já conhece melhor as principais técnicas de gamificação que podem ser adotadas na educação, que tal entrar em contato com o time da Conexia e entender melhor como podemos ajudar a implantar esse processo em suas aulas?